Categorias
NOVIDADES

A maneira certa para estudar!

Conheça as melhores técnicas de estudo segundo a ciência

Concursos públicos, faculdade, ou até mesmo provas no colegial. Todos os dias precisamos nos dedicar aos estudos se quisermos alcançar alguns desses objetivos. Mas será que nós estudamos da forma certa?
Aqui vai 4 dicas de como estudar de forma correta para realmente fixar em sua memória o conteúdo e conquistar os seus objetivos.

Fazer resumos

Fazer mapas mentais ou resumir o assunto que você está estudando, é uma ótima técnica para aprender de fato um conteúdo. Com as imagens é mais fácil relacionar conceitos e entender de forma visual como suas conexões funcionam.

Resolver questões

Fazer questões na prática é um dos melhores métodos para reforçar o conteúdo em sua mente. Colocar a parte teórica em prática ajuda a entender a matéria de uma vez por todas! Para quem estuda para fazer concursos públicos, a recomendação é resolver bastante questões de provas anteriores.

Ensine outras pessoas

Explicar conteúdos para outras pessoas ou até mesmo para si mesmo em frente ao espelho, é uma técnica usada por muitos estudantes para aprender conteúdo.

Tirar as duvidas do amigo e debater sobre o assunto ajuda a afastar de uma vez por todas o “decoreba”, fazendo você absorver o conhecimento por completo. Quando os professores falam que também aprendem com o aluno, ele está falando muito sério!

Descubra o seu melhor horário

A sua energia e o grau da sua produtividade, afeta diretamente no seu aprendizado. Pensando nisto, é interessante analisar o horário do dia em que você se sente mais energizado, concentrado e animado para se dedicar aos estudos.

4 horas bem estudadas com 100% de concentração e energia, vale mais que 8 horas de estudos em que você está com sono ou com preguiça de estudar.

Faça o teste! Estude de durante o dia e a noite e avalie em qual horário sua disposição se encaixa mais. Curtiu as dicas? Acompanhe as nossas redes sociais para ficar por dentro de todas as novidades e curiosidades no mundo da Educação.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *